Pular para o conteúdo principal

Lanterna Verde por Gedeone Malagola

História descoberta por Ranieri Andrade do Museu dos Gibis, história do Lanterna Verde produzida por Gedeone Malagola para a DC Comics, a história foi recusada, mas o autor enviou uma cópia ao fanzineiro Valdir de Amorim Dâmaso (falecido em novembro 2014), famoso pelos fanzines de seu selo Gibizada, o roteiro foi ilustrado pelo próprio Malagola, podendo servir como uma espécie de storyboard.

Como se sabe, Malagola criou seu herói Raio Negro inspirado na origem do Lanterna Verde da Era de Prata, Hal Jordan e no visor usado pelo vilão Slits da tira Terry e os Piratas de Milton Caniff, segundo ele:

“Aí, Jayme Cortez, excelente capista e péssimo diretor de arte, entregou-me um maço de quadrinhos do Lanterna Verde, Adam Strange e outros. ‘Olhe, Gedeone, faça uma cópia do Lanterna verde e do Flash. Quero um herói nessa base’, disse ele. Eu respondi: ‘Não vai dar galho isso?’ ‘Dá nada, jamais esses heróis serão lançados no Brasil. Faça algo rápido!’ foi a resposta de Cortez.” Fonte: Revista Mundos Super-Heróis #5 (2007)


Raio Negro por Adauto Silva





Terry and the Pirates Comics #26, Harvey Comics
(Abril 1951), arte de Lee Elias (ex-assistente de Caniff) 




A seguir, a história em inglês






























Links


Heróis do Espaço... Homens do Espaço!

Entrevista a Oscar C. Kern

Raio Negro - Edgard Guimarães, QI 140, Julho/agosto de 2016 (para edições anteriores acesse Quadrinhos Independentes)

Raio Negro em Capas
A descoberta da verdadeira origem do Lanterna Verde

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cavaleiro da Lua em mangá

Uma postagem do quadrinista Jean Sinclair, colunista do site Multiversos Nerd, no Facebook mostrou mais uma tentativa da Marvel no Japão.

Como se sabe, em 1978, a Marvel licenciou o Homem-Aranha para uma série de televisão live-action ou tokusatsu como também são conhecidas essas produções no Japão, conforme comentei em outra postagem, essa série gerou mangás nas revistas TV Land , Tanoshī Yochien, TV Magazine (da editora Kodansha) e Bōken'ō (da editora Akita Shoten). Contudo, a Marvel tinha planos de licenciar mais personagens para a editora como Homem 3-D, Surfista Prateado e Cavaleiro da Lua, um concept art produzido por Ryu Nigouchi (famoso designer da Toei Company, além de trabalhos com Shotaro Ishinomori e Go Nagai) apresentou o visual do Cavaleiro da Lua, essa versão do herói foi comparado com outro herói japonês, o Gekko Kamen (algo como Máscara da Lua), surgido numa série de TV em 1958 e foi adaptado para os mangá por Jiro Kuwata, o cocriador de Oitavo Homem e também res…

Os mangas de Tarzan

Os quadrinhos franco-belgas de Lucky Starr, série juvenil de Isaac Asimov

Em 1951, o agente literário e escritor Frederik Pohl e o editor Walter Bradbury procuraram Isaac Asimov e sugeriram que ele criasse uma série infanto-juvenil para ser adaptada para a televisão, temendo ficar marcado por essa série, o escritor resolveu usar o pseudônimo Paul French (Paul francês em português), a série foi inspirada em Lone Ranger e o primeiro livro lançado no ano seguinte com o título David Starr, Space Ranger (As Cavernas de Marte no Brasil) pela Doubleday, em 1953, lançou Lucky Starr and the Pirates of the Asteroids, contudo, a série de TV nunca foi lançada, uma vez que em 1954 surgia a série de TV  Rocky Jones, Space Ranger, que inviabilizou o projeto.





O primeiro romance foi uma espécie de space western ou faroeste espacial, sendo inspirado no Lone Ranger, o personagem David Starr (cujo apelido era Lucky) usava inclusive uma máscara e era conhecido como Space Ranger, o romance foi ambientado em Marte, embora fosse uma obra juvenil, a descrição do planeta Vermelho foi…