Pular para o conteúdo principal

Os quadrinhos de Billy the Kid na revista britânica The Sun

Billy the Kid (1859 - 1881) foi um fora da lei do Velho Oeste, nascido Henry McCarty, também foi conhecido como William H. Bonney, Henry Antrim e Kid Antrim, tal como diversas figuras do Velho Oeste americano, existem várias lendas sobre Billy the Kid, uma delas que teria matado um homem para cada ano de vida. Billy foi retratado diversas versas no cinema, quadrinhos entre outras mídias, podendo ser mostrado como bandido ou como um herói. Algo que aconteceu com o fictício Cisco Kid, criado pelo escritor O' Henry.

Esse é o caso dessa versão em quadrinhos, publicada entre 1952 e 1959 na revista The Sun da Amalgam Press, com roteiros de  Mike Butterworth e desenhos de Geoff Campion, Don Lawrence (conhecido por ilustrar a série de fantasia científica Storm), Harry Bishop e Alejandro Blasco (irmão de Jesús Blasco, criador do herói juvenil Cuto).

Inicialmente, essa versão de Billy the Kid lembra muito o cowboy Lone Ranger, a série tinha o subtítulo Lone Avenger. Billy era um cowboy mascarado cujo verdadeiro nome era Will Boney, o grito de Lone Ranger era "Hi-yo Silver, away!", já o de Billy era "Yip! Yip! Hi-Yo!".


Curiosamente, Lone Avenger foi um cowboy mascarado dos quadrinhos australianos. Com o tempo, deixou de ser mascarado, a roupa também mudou de cor, de vermelha para azul.




Em 1959, a Amalgam Press foi comprada pelo Mirror Group, tornando Fleetway Publications, já com esse nome, o personagem voltou a ter quadrinhos na editora em 1961, desta vez na revista Cowboy Comics Library, com desenhos de Renzo Calegari, Albeto Breccia e outros. O brasileiro João Batista Mottini chegou a ilustrar histórias do ator-cowboy Buck Jones, em começo de carreira, o escritor Michael Moorcock chegou a roteirizar histórias de faroeste para a editora.

A história escolhida para ilustrar a postagem foi publicada na edição 185 da revista de The Sun (agosto de 1952), o artista não foi creditado, a história mostra notável influência de outro mascarado, o Zorro, a fonte é o site Comic Book Plus, que hospeda quadrinhos em domínio público dos Estados Unidos e quadrinhos de outros países (sendo eles de domínio público ou não).









Referências e links úteis



Billy the Kid - Noble Bandits

Billy the Kid - UK Comics

Billy the Kid (UK Sun) Archives - Comic Book Plus

Sun - Comic Vine

Billy the Kid - Public Domain Super Heroes Wikia

Western: Fantasia ou História?

Uma breve história de Quadrinhos & Velho Oeste

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cavaleiro da Lua em mangá

Uma postagem do quadrinista Jean Sinclair, colunista do site Multiversos Nerd, no Facebook mostrou mais uma tentativa da Marvel no Japão.

Como se sabe, em 1978, a Marvel licenciou o Homem-Aranha para uma série de televisão live-action ou tokusatsu como também são conhecidas essas produções no Japão, conforme comentei em outra postagem, essa série gerou mangás nas revistas TV Land , Tanoshī Yochien, TV Magazine (da editora Kodansha) e Bōken'ō (da editora Akita Shoten). Contudo, a Marvel tinha planos de licenciar mais personagens para a editora como Homem 3-D, Surfista Prateado e Cavaleiro da Lua, um concept art produzido por Ryu Nigouchi (famoso designer da Toei Company, além de trabalhos com Shotaro Ishinomori e Go Nagai) apresentou o visual do Cavaleiro da Lua, essa versão do herói foi comparado com outro herói japonês, o Gekko Kamen (algo como Máscara da Lua), surgido numa série de TV em 1958 e foi adaptado para os mangá por Jiro Kuwata, o cocriador de Oitavo Homem e também res…

Os mangas de Tarzan

Os quadrinhos franco-belgas de Lucky Starr, série juvenil de Isaac Asimov

Em 1951, o agente literário e escritor Frederik Pohl e o editor Walter Bradbury procuraram Isaac Asimov e sugeriram que ele criasse uma série infanto-juvenil para ser adaptada para a televisão, temendo ficar marcado por essa série, o escritor resolveu usar o pseudônimo Paul French (Paul francês em português), a série foi inspirada em Lone Ranger e o primeiro livro lançado no ano seguinte com o título David Starr, Space Ranger (As Cavernas de Marte no Brasil) pela Doubleday, em 1953, lançou Lucky Starr and the Pirates of the Asteroids, contudo, a série de TV nunca foi lançada, uma vez que em 1954 surgia a série de TV  Rocky Jones, Space Ranger, que inviabilizou o projeto.





O primeiro romance foi uma espécie de space western ou faroeste espacial, sendo inspirado no Lone Ranger, o personagem David Starr (cujo apelido era Lucky) usava inclusive uma máscara e era conhecido como Space Ranger, o romance foi ambientado em Marte, embora fosse uma obra juvenil, a descrição do planeta Vermelho foi…