Pular para o conteúdo principal

Cavaleiro da Lua em mangá


Uma postagem do quadrinista Jean Sinclair, colunista do site Multiversos Nerd, no Facebook mostrou mais uma tentativa da Marvel no Japão.

Como se sabe, em 1978, a Marvel licenciou o Homem-Aranha para uma série de televisão live-action ou tokusatsu como também são conhecidas essas produções no Japão, conforme comentei em outra postagem, essa série gerou mangás nas revistas TV Land , Tanoshī Yochien, TV Magazine (da editora Kodansha) e Bōken'ō (da editora Akita Shoten). Contudo, a Marvel tinha planos de licenciar mais personagens para a editora como Homem 3-D, Surfista Prateado e Cavaleiro da Lua, um concept art produzido por Ryu Nigouchi (famoso designer da Toei Company, além de trabalhos com Shotaro Ishinomori e Go Nagai) apresentou o visual do Cavaleiro da Lua, essa versão do herói foi comparado com outro herói japonês, o Gekko Kamen (algo como Máscara da Lua), surgido numa série de TV em 1958 e foi adaptado para os mangá por Jiro Kuwata, o cocriador de Oitavo Homem e também responsável por adaptações em mangá de Batman (baseado na série de TV dos anos 60 estrelada por Adam West e Burt Ward) e Ultraseven, filmes e anime.



O concept art de Ryu Noguchi
                                                           





Gekko Kamen

                                                

A série não saiu do papel, mas entre 1979 e 1980, a revista TV-Kun da Shogakukan publicou algumas histórias por Gosaku Ōta, um ex-assistente de Go Nagai, que trabalhou em mangás das séries de mechas (robôs gigantes) Groiser X (conhecido no Brasil como O Pirata do Espaço) e Mazinger Z. Em viagem ao Japão, Stan Lee foi apresentado a Go Nagai, uma foto desse encontro foi publicada na revista Foom, um prozine (uma espécie de fanzine publicado pela própria Marvel), um usuário do fórum italiano Getter Mario postou um concept art de Go Nagai usado em Mazinger Z com um mecha com forte influência de Galactus, mostrando que o trabalho de Stan Lee, Jack Kirby e outros foram referências nas criações de Go Nagai.




Go Nagai, Stan Lee e Gene Colan.




Voltando a Marvel, ela continuou uma parceria com a Toei, gerando as séries super sentai Battle Fever J (inspirada no Capitão América) de 1979, Denshi Sentai Denziman de 1980 e Taiyou Sentai Sun Vulcan de 1981, essa última por pouco não ganho uma versão americana, Stan Lee chegou a encomendar um piloto para tentar licenciar essa versão, como se sabe, somente em 1993,  Haim Saban conseguiu  licenciar Kyōryū Sentai Zyuranger e emplacar a série Power Rangers. Segundo uma teoria, é provável que elementos do Surfista Prateado tenha sido aproveitados numa outra série, Uchuu Keiji Gyaban (também chamado de Gaban ou Gavan):

1) A pose que Gavan usava lembrava a do Surfista Prateado.
2) Todo o seu corpo era prateado                                            
3) O herói era uma alienígena na Terra                                   
                                  4) O herói emitia energia das mãos                                                                                           
Gyaban também sofreu influência de Star Wars, o mais evidente é o uso de espadas de luz.



Curiosamente, Ryu Noguchi foi designer de todas as séries da Toei mencionadas e os primeiros quadrinhos de Power Rangers foram publicados pela Marvel.





Splash page com forte influência de Go Nagai. 







Fontes e referências


月光の騎士 ムーンナイト

話說當年,漫威如何跟日本特攝界合作?

Homem-Aranha Japonês – O maior espetáculo da Terra!

Stan Lee quis levar Sun Vulcan aos EUA nos anos 80

Twitter da loja japonesa Mandarake

Outro twitter japonês

Ryu Noguchi - Wikipédia em japonês

Gosaku Ōta - Wikipédia em japonês

Gekko Kamen - Wikipédia em inglês

Gosaku OTA - Anime News Network

Gosaku Ōta - Baka-Updates Manga

Jordan Gibson no Twitter

Ryu Noguchi - Kamen Rider Wikia

Ryu Nigochi - Anime News Network

Ryu Noguchi - Power Rangers Wikia

Comentários

  1. Caramba. Faz todo o sentido do mundo e eu cheguei a pensar em algo do tipo, tem poucos anos antes: Os metal heroes da Toei tem muita coisa dos heróis dos USA (em filmes e quadrinhos) da época. Gavan e Jaspion se assemelham muito, em questão de elementos visuais, com o Surfista Prateado: Ambos os heróis japoneses podem assumir uma forma energética, semelhante a um cometa, além de terem poderes abastecidos por energia cósmica.

    No caso do Gavan, então, ele NÃO usa seus veículos de forma normal: ele SURFA na sua moto e em seu dragão mecha.

    Já em relação a Jaspion, seu nemesis maior é um GIGANTE alienígena que quer dominar todos os planetas e consumi-los como bases móveis para os monstros e os mutantes. De certo modo, a luta de Jaspion contra Satan Goss se assemelha demais aos enfrentamentos de Surfista Prateado contra Galactus, o gigante devorador de mundos. Que TAMBÉM usa armadura e NÃO é o que aparenta.

    E, apesar de ter um conceito e uma história dramática que mais se assemelham ao Ultraman (um ser alienígena, feito mais de energia do que carne, envolto em uma pele\couraça de prata, que está, de certa forma, PRESO a Terra), o Surfista não deixa de ser uma espécie de metal hero espacial da Marvel.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Mandrake - Aventura no Reino Submarino

História do Mandrake publicada pela RGE (Rio Gráfica Editora), escrita por Elias Barrocas e ilustrada por Evaldo de Oliveira publicada em Mandrake #180 (1971), o Príncipe Submarino dessa história lembra Flash Gordon, outro personagem da King Features, Mandrake e Flash trabalhariam juntos na série de TV Defensores da Terra e nas HQs Kings Watch e Kings Quest, publicadas pela Dynamite.








Links

Mandrake Wikia

Reused Character Design - TV Tropes

Defensores da Terra: Fantasma, Mandrake e Flash Gordon em 2015

Dynamite: Defensores da Terra se reúnem em Kings Quest

Os quadrinhos de Caverna do Dragão

Em 1983, a Marvel Productions lançou uma adaptação animada do primeiro RPG de mesa da história, Dungeons and Dragons. A empresa foi formada em 1981, após a Cadence Industries Corporation (dona da Marvel na época), comprar o estúdio DePatie-Freeleng.

A série foi criada após a CBS recusar o projeto Sword and Sworcery da própria Marvel Productions, a solução foi conseguir uma licença com a TSR Inc, a editora ainda lançaria adaptações de Conan, tanto em adaptações para D&D (1984), quanto em um sistema próprio (1985), na época, licenciado pela Marvel e Marvel Super Heroes RPG (1984), que usava um sistema próprio chamado FASERIP system.

A série teve 27 episódios distribuídos em 3 temporadas.

Nos Estados Unidos, a série gerou diversos produtos licenciados, exceto revistas em quadrinhos, embora em 1981, a própria Marvel havia publicado anúncios do RPG Dungeons and Dragons em forma de páginas de quadrinhos (assim como ocorreu com G.I. Joe, que anos depois, ganharia uma revista pela própri…

Os mangas de Tarzan